News - Briefing de Mercado

Investidores saem de Petrobras ao realocar carteira
31/10/2012

31 de Outubro de 2012 12h43
Ana Rita Cunha

 

31/10 12:43 CMA (CMA)  Nr. 1313100150
(EMP,MEC)
PETROBRAS: Investidores saem de Petrobras ao realocar carteira
 
   São Paulo, 31 de outubro de 2012 - As ações da Petrobras operam com uma
das maiores quedas do Ibovespa, principal índice da BM&FBovespa no pregão de
hoje e somam o maior volume da bolsa brasileira. A desvalorização reflete a
menor exposição de investidores ao papel depois do resultado trimestral abaixo
do esperado pelos analistas. Para o sócio da AZ Investimento, Ricardo Zeno,
"no último dia do mês, os investidores montam a carteira de investimentos do
mês seguinte. O resultado da Petrobras decepcionou o mercado e estimulou uma
saída do papel", explica.
 
   O economista da Henrique Kleine, da Magliano Corretora avalia que o balanço
preocupa os investidores e, "além disso, a produção diária do petróleo
não tem apresentado aumento de volumes, mesmo após captações de recursos
realizados pela empresa", afirma.
 
    Há pouco, as ações preferenciais (PETR4; -3,01%, a R$ 20,88, volume de
R$ 231,155  milhões) e as ordinárias (PETR3; -3,49%, a R$ 21,52, volume de R$
55,992 milhões) da Petrobras tinham queda de mais de 3%. Zeno também destaca
que parte das perdas da empresa é uma devolução dos ganhos de ontem, diante
da especulação de nova alta do preço dos combustíveis.
 
   No terceiro trimestre, a Petrobras atingiu lucro de R$ 5,567 bilhões, queda
de 12,1%, na comparação com o mesmo período do ano passado. O resultado veio
abaixo do esperado pelo mercado, que projetou um lucro de R$ 7,418 bilhões,
conforme as projeções consultadas pela Agência CMA. 
 
   A produção total de óleo e gás da Petrobras no terceiro trimestre
registrou queda de 2,2%, atingindo 2,523 milhões de barris por dia (b/d), ante
2,581 milhões de b/d no mesmo período de 2011.
 
    Ana Rita Cunha / Agência CMA
 
    Edição: Eliane Leite
 
Copyright 2012 - Agência CMA
As ações da Petrobras operam com uma das maiores quedas do Ibovespa,
principal índice da BM&FBovespa no pregão de hoje e somam o maior volume da bolsa
brasileira. A desvalorização reflete a menor exposição de investidores ao papel depois do
resultado trimestral abaixo do esperado pelos analistas. Para o sócio da AZ Investimento,
Ricardo Zeno, "no último dia do mês, os investidores montam a carteira de investimentos do
mês seguinte. O resultado da Petrobras decepcionou o mercado e estimulou uma
saída do papel", explica.
 
O economista da Henrique Kleine, da Magliano Corretora avalia que o balanço
preocupa os investidores e, "além disso, a produção diária do petróleo
não tem apresentado aumento de volumes, mesmo após captações de recursos
realizados pela empresa", afirma.
 
Há pouco, as ações preferenciais (PETR4; -3,01%, a R$ 20,88, volume de
R$ 231,155  milhões) e as ordinárias (PETR3; -3,49%, a R$ 21,52, volume de R$
55,992 milhões) da Petrobras tinham queda de mais de 3%. Zeno também destaca
que parte das perdas da empresa é uma devolução dos ganhos de ontem, diante
da especulação de nova alta do preço dos combustíveis.
 
No terceiro trimestre, a Petrobras atingiu lucro de R$ 5,567 bilhões, queda
de 12,1%, na comparação com o mesmo período do ano passado. O resultado veio
abaixo do esperado pelo mercado, que projetou um lucro de R$ 7,418 bilhões,
conforme as projeções consultadas pela Agência CMA. 
 
A produção total de óleo e gás da Petrobras no terceiro trimestre
registrou queda de 2,2%, atingindo 2,523 milhões de barris por dia (b/d), ante
2,581 milhões de b/d no mesmo período de 2011.

 

Fonte: Agência Leia

voltar

 
 
 
© 2009 AZ Investimentos - all rights reserved | desenvolvido por Client By