News - Briefing de Mercado

Ibovespa tem maior alta em mais de 7 meses, puxado por Petrobras
07/03/2013

06 de Março de 2013 18h18
Danielle Assalve

O inesperado reajuste no preço do diesel impulsionou as ações da Petrobras e patrocinou o forte avanço do principal índice acionário da Bovespa nesta quarta-feira, colocando fim a uma sequência de três pregões de perdas.

O Ibovespa fechou em alta de 3,56 por cento, a 57.940 pontos. Foi o maior ganho diário desde 27 de julho de 2012, quando o índice subiu 4,72 por cento.

O giro financeiro da sessão foi de 9,21 bilhões de reais, acima da média diária --só as ações da Petrobras responderam por mais de um quarto do volume total negociado na bolsa.

"Como nos velhos tempos, Petrobras levou o mercado como um todo para cima", disse o gerente de renda variável da corretora H.Commcor, Ariovaldo Santos. "Mas ainda é muito cedo para falar numa reversão de tendência para o mercado."

A ação ordinária da Petrobras saltou 15,16 por cento, a 16,41 reais --foi a maior alta diária do papel desde 10 de março de 1999. A preferencial subiu 9 por cento, a 18,05 reais, na maior valorização diária de fechamento desde 10 de dezembro de 2008.

A disparada dos papéis ocorreu após a estatal surpreender o mercado com um reajuste de 5 por cento no preço do diesel nas refinarias, motivando diversos analistas a revisar para cima suas estimativas para a petrolífera.

"Isso (aumento do diesel) foi um catalisador para motivar um ajuste nos preços das ações, que ainda estão muito aquém do que a Petrobras poderia estar valendo", disse o sócio-diretor da AZ Investimentos Ricardo Zeno, no Rio de Janeiro.

Até o fechamento da véspera, a ordinária da Petrobras perdia 27,11 por cento no acumulado do ano, enquanto a preferencial tinha queda de 15,16 por cento.

Segundo operadores, o otimismo com Petrobras pegou boa parte do mercado apostando na queda da bolsa, o que motivou fortes compras de ações para zerar posições "vendidas".

Nesse cenário, a preferencial da mineradora Vale saltou 5,97 por cento, a 35,83 reais, e a ordinária da OGX teve alta de 5,04 por cento, a 2,92 reais.

"O mercado vem muito depreciado, com muitos setores perdendo muito valor... Se houver um catalisador, se conseguirmos observar que o Brasil pode ter um ano melhor em termos de atividade econômica, pode ser que ocorra um ajuste na bolsa", disse Zeno.

Ele destacou ainda que investidores seguiam na expectativa pela decisão do Banco Central sobre juros na noite desta quarta-feira, em busca de sinais sobre os rumos da política monetária brasileira.

No exterior, investidores avaliaram dados mistos da economia dos Estados Unidos e o livro Bege do Federal Reserve, o banco central norte-americano, que mostrou que a economia do país continuou melhorando gradualmente em janeiro e no início de fevereiro. (Por Danielle Assalve; Edição de Aluísio Alves)

 

 

Fonte: Reuters

voltar

 
 
 
© 2009 AZ Investimentos - all rights reserved | desenvolvido por Client By