News - Briefing de Mercado

Como o investidor deve interpretar as mudanças na composição do Ibovespa?
08/04/2013

08 de Abril de 2013 19h48
Paula Barra

Atualização da carteira teórica do índice traz também aumento em quase 100% na quantidade das ações da OGX no benchmark, motivado pela forte desvalorização em 2013

A BM&Bovespa divulgou nesta segunda-feira (1) a primeira prévia da carteira teórica do Ibovespa que irá vigorar no período de maio a agosto deste ano. Como já era esperado pelo mercado, as ações da BR Properties (BRPR3) foram incluídas na carteira teórica, que agora totaliza em 70 ativos de 65 empresas.

Mas o que significa essa atualização da carteira para o mercado? O diretor da AZ Investimentos, Ricardo Zeno, explica que muitos fundos acompanham o desempenho das ações do Ibovespa, e que uma alteração de peso e quantidade de ativos na carteira do índice pode provocar movimentos de ajustes em determinados fundos, ou seja, oscilações mais bruscas para esses ativos.

No pregão desta segunda-feira, por exemplo, as ações da BR Properties (BRPR3) subiram 1,83%, fechando cotadas a R$ 22,81, depois da empresa de investimento em imóveis comerciais ter ingressado na primeira prévia do Ibovespa, com participação de 0,65% na carteira teórica.

Já os papéis da Embraer (EMBR3) caíram 3,22%, a R$ 17,42. Embora o peso na carteira do índice tenha alterado ligeiramente, de 0,66% para 0,71%, a quantidade de ações da Embraer no portfólio caiu 23% por conta da forte valorização no acumulado do ano, de 20,97%. Com isso, os fundos atrelados ao Ibovespa precisariam ajustar a quantidade dos ativos para acompanhar o índice, o que acaba pressionando esse movimento, explicaCarlos Müller, analista da Geral Investimentos. 

MMX e OGX
Situação inversa ocorre com os papéis da MMX Mineração (MMXM3), que registraram valorização de 0,90%, a R$ 2,23, depois de sofrer uma forte aumento de quantidade na carteira teórica do Ibovespa, de 63%, motivada pela queda de 50,34% dos papéis durante este ano - pior colocação do índice. Mesmo com esse avanço em quantidade de ações, o peso da MMX foi reduzido em 0,13 p.p. no Ibovespa.  

Outro ativo que chamou atenção foi o da OGX Petróleo (OGXP3), que embora sua participação tenha registrado um ligeiro avanço, de 5,01% para 5,08% - terceiro maior peso do Ibovespa - teve um ganho na quantidade teórica de papéis de quase 100%. O aumento na quantidade de papéis na carteira teórica deve-se a forte desvalorização registrada ao longo de 2013, de 47,72%, e que ajudou a empurrar o Ibovespa para um recuo de 8,16% no acumulado de 2013. 

Cada um com a sua metodologia
Zeno acrescenta que não há uma "receita de bolo" para um fundo ajustar o peso dos seus ativos na comparação com o Ibovespa. "Cada casa ajusta de acordo com o que achar mais viável, mas é plausível esperar que um fundo que possui uma quantidade maior de determinado ativo demore mais a fazer essa alteração em seu portfólio. Nesse caso, isso pode durar até meses", disse.

O cálculo foi feito baseado na carteira teórica do 1° quadrimestre - de janeiro a abril -, e que segundo Müller, é a comparação mais coerente para o mercado, ao invés de usar como critério a carteira do índice atualizada diariamente.  

Vale e Petrobras: peso reduzido no Ibovespa
Além disso, a primeira atualização da carteira traz entre as alterações uma redução de 0,26 ponto percentual na participação das ações preferenciais da Vale (VALE5), que foi de 8,93% para 8,67%, mas ainda assim conseguiram manter o posto de papel mais importante da bolsa. 

Por sua vez, o segundo lugar seguiu com os papéis preferenciais da Petrobras (PETR4), mesmo vendo a queda de 8,4% para 7,99% em seu peso no Ibovespa, representando diminuição de 0,41 p.p..

Na outra ponta, as ações da Cemig (CMIG4) ganharam participação no índice, pulando de 1,43% para 1,55%, aumento de 0,12 p.p., seguidas pelos papéis do Bradesco (BBDC4), que passaram de 3,34% para 3,45%, aumento de 0,11 p.p. - mas ainda assim seguem com a quinta posição do benchmark.

voltar

 
 
 
© 2009 AZ Investimentos - all rights reserved | desenvolvido por Client By