News - Briefing de Mercado

Prévia do PIB do Brasil, EUA e resultados agitam mercado na próxima semana
12/08/2013

09 de Agosto de 2013 20h31
Paula Barra

Em semana com recheada de referências, analista espera pela continuidade da arrancada do Ibovespa vista nesta semana passada, quando subiu 2,89%

Estendendo para sua terceira alta diária, o Ibovespa voltou a subir na segunda semana de agosto e fechou o período em alta de 2,89%, a 49.874 pontos, em meio à temporada de balanços no Brasil, dados da China e uma série discursos de presidentes regionais do Federal Reserve. 

Na próxima semana, a temporada de resultados - que tem seu fim oficial programado para quarta-feira, dia 14 de agosto - devem continuar ditando a tendência do mercado, principalmente depois da boa avaliação dos números da Vale (VALE3; VALE5), que teve seu resultado revelado no noite da quarta-feira (7) passada. A expectativa agora é como o mercado irá digerir o balanço da Petrobras (PETR3; PETR4), divulgado na noite desta sexta-feira. 

A empresa é outra "peso-pesado" do Ibovespa, com 10% de participação na carteira teórica do índice, e caso tenha seu balanço seja bem avaliado na próxima sessão é provável vermos uma continuidade dessa arrancada do benchmark brasileiro nos dias seguintes, disse Ricardo Zeno, diretor da AZ Investimentos. Uma boa indicação foi o after hour da bolsa de Nova York nesta sexta-feira. Os ADRs (American Depositary Receipts) da petroleira responderam bem ao balanço, subindo cerca de 2%. 

Com o fim da temporada próximo, a semana que vem contará com 80 balanços, com destaque para os números da Gol (GOLL4) e as imobiliárias Even (EVEN3) e EzTec (EZTC3) na segunda-feira; Banco do Brasil (BBAS3), HRT Petróleo (HRTP3), Sabesp (SBSP3) na terça-feira; B2W (BTOW3), Lojas Americanas (LAME4), Bradespar (BRAP4), Cemig (CMIG4), Cyrela (CYRE3), Eletrobras (ELET3; ELET6), LLX Logística (LLXL3), OGX Petróleo (OGXP3) e Oi (OIBR3; OIBR4) na quarta-feira.

Referências econômicas
Além dos balanços corporativos, os investidores devem ficar de olho na agenda econômica, que estará movimentada na próxima semana, disse Zeno. As principais referências ficam com os dados dos Estados Unidos, Europa e Brasil, com China perdendo um pouco de peso no período.

No velho continente, o destaque fica com o PIB (Produto Interno Bruto) preliminar do segundo trimestre da Alemanha, que será reportado na segunda-feira. A expectativa da LCA Consultoria é que o país mostre uma contração de 4,8%, contra 5,6% anteriormente. Já nos Estados Unidos, a única referência do dia será o resultado fiscal de julho. 

Na terça-feira, as referências ficam com os dados da produção industrial e expectativa da economia da zona do euro, enquanto nos EUA serão revelados os indicadores de vendas do varejo e estoques empresariais.

Da metade da semana para frente, chama atenção ata do BoE (Bank of England), no Reino Unido, PIB preliminar da zona do euro referente ao segundo trimestre, prévia do PIB do Brasil, medido pelo IBC-Br, de junho, além de dados de preço ao consumidor, produção industrial e sondagem industrial nos EUA.  

Fonte: Infomoney

voltar

 
 
 
© 2009 AZ Investimentos - all rights reserved | desenvolvido por Client By