News - Briefing de Mercado

Ibovespa sobe mais de 1% apesar de IBC-Br pisar no freio
16/04/2014

16 de Abril de 2014 13h06
Priscila Jordão e Asher Levine

Índice refletia certo alívio do mercado com o fato do crescimento da economia chinesa no primeiro trimestre ter vindo um pouco melhor que o esperado

BM&FBovespa: às 12h55, o Ibovespa subia 1,41 por cento, a 51.166 pontos, em pregão marcado pelo vencimento de opções sobre índice e índice futuro. O giro financeiro do pregão era de 2,55 bilhões de reais 

São Paulo - O Ibovespa subia mais de 1 por cento nesta quarta-feira, refletindo certo alívio do mercado com o fato do crescimento da economia chinesa no primeiro trimestre ter vindo um pouco melhor que o esperado. Com isso, investidores minimizavam a desaceleração de indicador da atividade econômica brasileira em fevereiro. 

A economia da China cresceu 7,4 por cento no primeiro trimestre sobre um ano antes, desacelerando ante os 7,7 por cento do último trimestre de 2013. Mas o dado veio um pouco acima da expectativa de economistas consultados pela Reuters, de alta de 7,3 por cento. O temor de que o dado viesse pior que o esperado contribuiu para a queda de mais de 2 por cento do Ibovespa na véspera e afetou principalmente as ações da mineradora Vale.

Mas como o resultado não veio tão próximo de 7 por cento, a bolsa e as ações da Vale subiam neste pregão.

O alívio de temores sobre a China deixava em segundo plano a forte pisada no freio do Índice de Atividade Econômica do Banco Central brasileiro (IBC-BR) em fevereiro, apesar da economia do Brasil ainda mostrar crescimento. Segundo o sócio-diretor da AZ Investimentos, Ricardo Zeno, o resultado do IBC-Br já estava precificado pelo mercado. Para ele, o Ibovespa se encontra no momento em um nível de suporte, no qual deve se manter no curto prazo.

"O mercado deve permanecer limitado nesse canal entre os 50 mil e 52 mil pontos. Não vejo muitos motivos para ir além desses níveis antes da eleição", disse.

As expectativas eleitorais continuam no radar do mercado, com a divulgação de pesquisa da empresa Vox Populi sobre as eleições presidenciais de outubro prevista para esta quarta-feira, segundo o Tribunal Superior Eleitoral. Outra pesquisa encomendada para o Ibope deve ser conhecida na quinta-feira.

Na cena corporativa, a ação da companhia de logística ALL avançava, reagindo à divulgação de prévia operacional do primeiro trimestre e da aprovação da proposta para incorporação da empresa pela Rumo, da Cosan, pelo Conselho da ALL. CSN era outro papel a se destacar na ponta positiva do índice, depois que a siderúrgica anunciou novo programa de recompra de ações. Localiza também subia após divulgar lucro recorde no primeiro trimestre deste ano. A maior alta do Ibovespa ficava com a incorporadora e construtora Gafisa, enquanto a companhia de diagnósticos Dasa tinha a maior baixa.

Fonte: Dado Galdieri/Bloomberg

voltar

 
 
 
© 2009 AZ Investimentos - all rights reserved | desenvolvido por Client By