News - Briefing de Mercado

Bolsa sobe 0,8% depois de seis quedas seguidas; dólar cai a R$ 3,16
29/09/2017

29 de Setembro de 2017 11h11
Rennan Setti

Adiamento de reformas fizeram Ibovespa perder força nos últimos pregões.

Após seis quedas consecutivas, a Bolsa brasileira tenta se recuperar nesta sexta-feira, com o índice Ibovespa avançando 0,8%, aos 74.144 pontos. No câmbio, o dólar comercial registra desvalorização de 0,53%, cotado a R$ 3,165 para venda, em sessão instável.

Nos últimos dias, a constatação de que as reformas econômicas serão adiadas diante da fragilidade do governo fez o Ibovespa perder força.

Na agenda doméstica, um dos destaques do dia é a taxa de desemprego medida pela Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), que recuou para 12,6% no trimestre encerrado em agosto, divulgou o IBGE na manhã desta sexta-feira. A taxa correspondeu exatamente às projeções de analistas consultados pela Bloomberg. Ao cair para 13,1 milhões de pessoas, o grupo de desempregados encolheu 4,8% ou menos 658 mil pessoas em relação ao trimestre anterior. Na comparação com igual trimestre do ano passado, quando havia 12 milhões de pessoas sem emprego, o grupo teve alta de 9,1% ou mais 1,1 milhão de pessoas a procura de uma vaga.

— O mercado reagiu bem à divulgação de indicadores econômicos. Hoje, último dia do mês e também do trimestre, o mercado tenta manter o patamar conquistado este mês. Como ele chegou a uma zona de suporte depois das últimas quedas, a Bolsa está conseguindo se sustentar nesse nível — disse Ricardo Zeno, sócio-diretor da AZ Investimentos.

As principais ações operam em alta. A Vale sobe 0,34% (ON, a R$ 31,86), enquanto o Banco do Brasil registra valorização de 1,39%, o Bradesco avança 1,07%, e o Itaú Unibanco, de 0,86%. Na Petrobras, o papel ON opera estável (R$ 15,92), e o PN sobe 0,45% (R$ 15,41).

Na Europa, os índices do mercado de ações operam em alta, puxados pelo o setor de matérias-primas. O FTSE-100, de Londres, sobe 0,78%, enquanto o DAX-30 de Frankfurt avança 0,61%. O CAC-40 de Paris tem alta de 0,25%, e FTSE-MIB, em Milão, de 0,26%.

Em Wall Street, o clima é menos benigno, com notícias de que o presidente Donald Trump está reunido com o ex-membro do Federal Reserve (Fed, banco central dos EUA) Kevin Warsh para discutir possível nomeação à presidente da autoridade monetária. Warsh não é bem visto pelo mercado. O índice Dow Jones recua 0,11%, enquanto o S&P 500 sobe 0,02%, renovando suas máximas.

Fonte: O Globo

voltar

 
 
 
© 2009 AZ Investimentos - all rights reserved | desenvolvido por Client By